Consciências Mortas [William A. Wellman, 1943]

oxbo07

“Law is nature, law is beautiful, law touches eternity”.

são com essas belas palavras que Tag Gallagher traduz um pouco de um dos mais belos quadros do cinema, em ‘a mocidade de Lincoln’ [John Ford, 1939]. nessa cena, Lincoln está deitado ao pé de uma árvore, com um rio correndo ao lado, onde ele lê, fascinado, algum livro sobre leis. enquanto Lincoln admira com humilde perplexidade a lei, os personagens de ‘consciências mortas’ querem se apoderar desse conceito e transformá-lo em algo que não é. a árvore está presente de novo, quando wellman deixa claro que a lei está acima dos homens. ora, se está acima dos homens é porque vem de algo superior a nós, somos subordinados a essa ordem [como fica claro no plano que ilustra o post]. a lei toca a eternidade. o que é eterno? fica fácil entender agora. não é coincidência que ao enquadrar os 7 únicos a apoiarem a verdadeira lei, é que ao fundo jorra uma luz divina. os habitantes daquela pequena cidade se deixam levar pelos desejos, pelos impulsos – nada mais mundano, portanto. um dos maiores filmes de todos.

Anúncios
Consciências Mortas [William A. Wellman, 1943]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s